design

Criatividade Coletiva - Inteligência de Marketing para Eventos

Radar Meteorológico do Oeste entrou em funcionamento na sexta-feira (25/08/2017)

01/09/2017

 Foto: Julio Cavalheiro / Secom

 

O Radar Meteorológico do Oeste será inaugurado nesta sexta-feira, em Chapecó. O ato está marcado para às 15h, no Loteamento Desbravador, e marca a programação dos 100 anos de emancipação do município. O novo equipamento cobre 42% do território Catarinense, abrangendo 138 municípios. Até então, a Defesa Civil contava com apenas com o Radar de Lontras, no Vale do Itajaí, que cobre 75% do Estado.

 

Segundo informações da Secretaria de Estado da Defesa Civil, com o funcionamento do novo radar de Chapecó, somado ao equipamento do Vale e ao radar móvel que será inaugurado em Araranguá, no Sul de SC, ainda este ano, o Estado terá 100% de cobertura meteorológica a curto prazo.

 

A obra do radar do Oeste começou em novembro de 2016 e em julho deste ano os equipamentos entraram na fase de teste. Segundo o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, a construção e a instalação dos equipamentos ficaram prontas em menos de um ano.

 

— O radar tem um papel fundamental para a Defesa Civil na emissão de alertas e na colocação em operação de todo o plano de contingência dos municípios que são atendidos ou cobertos para o radar. É um marco histórico essa colocação em funcionamento de mais um radar no Estado — declara.

 

Foto: Julio Cavalheiro / Secom

 

A partir de agora, a expectativa é que as informações sobre fenômenos climáticos sejam mais precisas. Até então, a Defesa Civil emitia alertas para a região com base em imagens de satélite, que tem uma margem maior de erro.

 

Com o novo recurso, será possível identificar em qual município está o foco da chuva, por exemplo. A intenção é prevenir casos como o das enxurradas de Saudades e Coronel Freitas, ocorridas em 2015, que destruíram dezenas de casas e provocaram uma morte.

 

Outro ponto fundamental é a possibilidade de avisar as famílias para que deixem seus imóveis com antecedência, caso necessário. As hidrelétricas também vão utilizar as imagens do site para definir a vazão e assim diminuir o impacto de uma possível cheia. A intenção é disponibilizar as informações em um site. O radar poderá identificar formações de nuvens, com potencial de tempestade ou chuva, com até duas a três horas de antecedência.

 

Para ter uma capacidade maior de resposta a Defesa Civil está trabalhando com os municípios os planos de contingência e auxílio mútuo. A ideia é que, quando um alerta de alagamento for emitido, o abrigo municipal já esteja aberto para receber as famílias. Os moradores também receberão o alerta via mensagem de celular, como já vem ocorrendo com moradores de 20 cidades do Estado que estão no projeto piloto.

 

Foto: Julio Cavalheiro / Secom

 

O radar do Oeste recebeu investimento total de mais de R$ 14 milhões do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Defesa Civil. Os recursos são do Fundo de Proteção de Defesa Civil (FUNPDEC) e do financiamento com Banco do Brasil, através do programa Pacto por SC. A torre e a infraestrutura representam cerca de 20% do investimento, e os equipamentos do radar 80%. O terreno foi doado pela Prefeitura de Chapecó.

 

Com a aquisição, Santa Catarina também passa a contribuir com a rede de radares do Sul do Brasil. Com a inclusão do radar do Oeste, em Chapecó, a rede passar a contar com sete radares meteorológicos operacionais: Teixeira Soares e Cascavel no Paraná; Radar do Vale (em Lontras), do Oeste (em Chapecó) e outro Urubici em Santa Catarina; Santiago e Canguçu no Rio Grande do Sul.

 

Além do radar do Oeste, a Defesa Civil SC também instalou o Centro Integrado de Gerenciamento de Risco e Desastres Regional (CIGERD) na mesma área, que faz parte da estruturação da Defesa Civil o Estado.

 

Os centros serão a base para os coordenadores de cada região no Estado e contam com tecnologia para os agentes se comunicarem direto com a base em Florianópolis, através de videoconferência e gerador de energia próprio, o que possibilita diminuir o tempo de resposta em caso de eventos adversos.

 

Foto: Arte / DC

 

Radar Meteorológico do Oeste

 

Identifica a formação de instabilidades associadas a tempestades vindas do RS, PR e Argentina.

Identifica a precipitação de chuva, de granizo e até de neve e é capaz de detectar a direção e intensidade de vento.

Monitoramento meteorológico do Oeste e Meio Oeste de Santa Catarina, Noroeste do Paraná, Sudoeste do Rio Grande do Sul e fronteira com o Norte da Argentina.

Uso para previsão de curtíssimo prazo, com até três horas de antecedência.

Contribui para emissão de avisos meteorológicos e de alertas.

Possui alcance operacional de 200 km com monitoramento detalhado, podendo chegar até 400 km no modo de vigilância

Cobertura de aproximadamente 138 municípios

Está situado a 822m de altitude, sendo que a torre tem 16,5m de altura.

 

Fonte: Defesa Civil

 

Radar do Sul

 

Um outro radar deve ser instalado ainda este ano no Morro dos Conventos, em Araranguá, no Sul do Estado. O equipamento vai cobrir 52 municípios da região, mas como é móvel, poderá ser deslocado para outras regiões do Estado. A estrutura custou R$ 3,4 milhões e foi fabricado pela Enterprise Eletronics Corporation, empresa dos Estados Unidos.   

 

Profissionais das áreas de meteorologia e Tecnologia da Informação da Epagri receberam treinamento ao longo desta semana para operação do radar móvel, que vai apoiar a previsão de curto prazo para chuva, granizo e tempestades em um raio de 100 km a partir do ponto onde estiver operando.   

 

 

Fonte: http://dc.clicrbs.com.br/sc/estilo-de-vida/noticia/2017/08/radar-meteorologico-do-oeste-entra-em-funcionamento-nesta-sexta-feira-9878547.html

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Please reload